GLOSSÁRIO

Vulcano Glossário
 

Consulte a terminologia mais utlizada

Nos dias de hoje é cada vez mais importante ter acesso a informação rigorosa e especializada. A Vulcano preparou um pequeno glossário com a terminologia mais usada ao longo de todo o site.

 

A.Q.S. (Água Quente Sanitária)

Nome utilizado para designar a água quente de consumo humano. Estas podem ser aquecidas de duas formas distintas:

Acumulação: água acumulada, no contexto dos textos aqui apresentados refere-se sempre a água acumulada num depósito acumulador (de inércia térmica). Esta água está armazenada (no depósito) onde é aquecida através de uma serpentina. No interior deste serpentina circula água, que em circuito fechado com a caldeira, é aquecida e transporta o calor ganho para a água fria (que vai entrando no acumulador à medida que a água quente é consumida nos terminais de água quente - torneiras). Permite utilizações simultâneas consoante a potência e capacidade de acumulação de água sanitária do sistema.

Instantâneo: a água fria da rede de abastecimento público entra no corpo da caldeira, ou do esquentador, onde ganha calor à medida que vai passando no permutador de calor. O aquecimento é directo (da chama para a água sanitária) como tal não tem tempos de espera associados.

 

Baterias (pilhas)

A ignição "faísca" efectua-se a partir da energia armazenada nas baterias, vulgarmente chamadas de pilhas 220 V recorre-se à energia eléctrica para fazer a ignição.

 

Caldeira

Aparelho que produz água quente que se pode destinar ao aquecimento central e ao aquecimento das águas sanitárias, quer instantaneamente à semelhança de um esquentador, quer por acumulação, através de uma depósito acumulador de água sanitária.

 

Condensação

A tecnologia de condensação permite aproveitar a energia que se encontra nos gases de combustão: na passagem dos produtos de combustão, existe uma transmissão de calor para a água do circuito, ocorrendo o arrefecimento destes gases até ao ponto de condensação do vapor de água contido nos mesmos.

 

Caldeira de chão

Caldeira preparada para instalação assente no chão, normalmente têm maior potência para fornecer ao sistema, comparativamente a uma caldeira mural.

 

Caldeira mural

Caldeira preparada para instalação vertical na parede.

 

Controladores

No contexto dos textos aqui apresentados refere-se sempre aos dispositivos que regulam o funcionamento da caldeira, fazendo o seu accionamento ou paragem segundo um parâmetro (valor), ou temperatura, ou horário que é estabelecido pelo utilizador.

 

Esquentador

Aparelho que se destina à produção instantânea de água quente sanitária.

 

Esquentadores Termostáticos

Os esquentadores termostáticos permitem selecionar a temperatura de saída da água, gastando só o que se necessita em termos de água e gás.

 

Estanque

A extracção dos gases da combustão é mecânica, a queima neste tipo de aparelhos dá-se sem utilizar o ar da envolvente do aparelho (esquentador / caldeira), como tal tem, também, de existir uma conduta que faça a entrada de ar novo para o aparelho. Por isto a conduta de admissão de ar tem de terminar no exterior, tal como a conduta de extracção. Existem condutas duplas concêntricas de modo a permitir a extracção dos gases queimados e a admissão de ar novo. Têm de ser próprias para aparelhos com este tipo de queima.

 

Exaustão

Fluxo dos gases resultantes da combustão ou gases queimados. Este fluxo dá-se dentro de uma conduta vulgarmente chamada de "chaminé" que tem inicio na saída dos gases queimados do aparelho e termina no exterior da habitação ou na conduta de exaustão comum do edifício. Esta ultima termina no exterior do prédio / empreendimento.

Natural: o fluxo dá-se naturalmente, os gases da combustão estando quentes são mais leves que o ar imprimindo-lhes velocidade dentro da conduta canalizando-os para o exterior. A saída dos gases queimados não é provocada por aparelhos mecânicos.

Ventilada: A saída dos gases queimados é provocada por aparelhos mecânicos, vulgarmente designados por ventilador ou exaustor. Este aparelho imprime movimento no fluxo dos gases resultantes da combustão.

Estanque: a extracção dos gases da combustão é mecânica, a queima neste tipo de aparelhos dá-se sem utilizar o ar da envolvente do aparelho (esquentador / caldeira), como tal tem, também, de existir uma conduta que faça a entrada de ar novo para o aparelho. Por isto a conduta de admissão de ar tem de terminar no exterior, tal como a conduta de extracção. Existem condutas duplas concêntricas de modo a permitir a extracção dos gases queimados e a admissão de ar novo. Têm de ser próprias para aparelhos com este tipo de queima.

 

Exaustão Natural

O fluxo dá-se naturalmente, os gases da combustão estando quentes são mais leves que o ar imprimindo-lhes velocidade dentro da conduta canalizando-os para o exterior. A saída dos gases queimados não é provocada por aparelhos mecânicos.

 

Exaustão Ventilada

A saída dos gases queimados é provocada por aparelhos mecânicos, vulgarmente designados por ventilador ou exaustor. Este aparelho imprime movimento no fluxo dos gases resultantes da combustão.

 

Fluxóstato/gerador de impulsos

Para as caldeiras murais que produzem água quente instantaneamente, indicam a entrada de água fria na caldeira que inicia o seu funcionamento.

 

Gás Natural

Assim chamado por resultar da decomposição orgânica, é composto essencialmente por metano. É extraído de jazidas naturais e conduzido através de gasodutos. Por ser distribuído e comercializado através de uma rede de canalizações próprias é conhecido como o gás canalizado.

 

Gases de Petróleo Liquefeitos - GPL (vulgarmente gás butano e gás propano)

É um produto derivado do petróleo, que é composto por carbono e hidrogénio; no seu estado natural é gasoso e ao ser submetido à pressão passa ao estado líquido. Não tem cheiro, pelo qual é odorizado para melhor se poder detectar fugas de gás. É obtido pela destilação de petróleo bruto. - Butano hidrocarboneto saturado pertencente aos alcanos que é um gás inflamável usado como combustível. É comercializado em "garrafas" (normalmente de 13kg). - Propano hidrocarboneto saturado, gasoso, que se encontra no gás natural e no petróleo e que é usado como combustível. É comercializado em "garrafas" (normalmente de 45 kg), ou pode também ser canalizado a partir de um depósito.

 

Hidrogerador transformador

Gerador de energia, no contexto dos textos aqui apresentados é o dispositivo que transforma a energia contida na passagem da água, obtendo a "faísca" necessária para iceneração do combustível.

 

Ignição

No contexto dos textos aqui apresentados refere-se sempre à "faísca" necessária para se dar a combustão.

 

Limitador de temperatura

É um termostato, certifica que a caldeira não tem sobreaquecimento, ou seja que não atinge um valor de temperatura acima de, normalmente 100-110ºC. Corta o funcionamento da caldeira se tal se verificar.

 

Piezo/bateria

Ou no contexto dos textos aqui apresentados refere-se ao acendimento manual recorrendo a uma bateria permitindo efectuar a "faísca" a partir da energia armazenada na bateria.

 

Placa electrónica

Gere todos os componentes da caldeira consoante os valores que recepciona, enviados pelos instrumentos de leitura. Gere toda a forma de funcionamento da caldeira.

 

Purgador de ar automático

Separa o ar contido na água do circuito de aquecimento central, evita que a caldeira tenha um sobreaquecimento e o limitador de temperatura corte o seu funcionamento.

 

Rede de tubagem

No contexto dos textos aqui apresentados refere-se sempre à rede de tubagem do aquecimento central. Tem um papel crucial neste sistema pois compete-lhe fazer chegar aos radiadores o calor produzido na caldeira.

 

Relógios reguladores

Que têm como parâmetro um horário de funcionamento.

 

Sonda de gases queimados

Essencial para garantir uma boa extracção dos gases queimados. Se tal não se verificar, esta corta o funcionamento da caldeira.

 

Sonda de ionização

Certifica que todo o gás disponibilizado está a ser queimado no queimador, caso contrário corta o funcionamento da caldeira.

 

Temperatura ambiente

No contexto dos textos aqui apresentados refere-se sempre à temperatura interior do ar ambiente (de uma divisão, do interior da casa).

 

Tecnologia Termostática

Tecnologia Termostática em Esquentadores permite controlar a temperatura de saída de água grau-a-grau, reduzindo a mistura com água fria e assim diminuir as perdas de água durante um banho.

Ao manter a temperatura da água estável, adaptando a chama ao caudal de água, vai aumentar o conforto para o utilizador.

 

Termostátos

Reguladores que têm como parâmetro a temperatura ambiente.

 

Termostátos programáveis reguladores

Que têm como parâmetro uma conjugação entre o valor da temperatura ambiente pretendida e o horário programado.

 

Válvula de segurança (purga)

Descarrega o excesso de água em consequência do aumento de pressão no circuito fechado que o vaso de expansão não conseguiu absorver.

 

Vaso de expansão

Absorve aumentos de pressão da própria caldeira e de todo o sistema.

 

Notícias Vulcano em 1ª mão

Consulte as notícias mais recentes da Vulcano nas mais diversas áreas.

Mantenha-se informado aqui!

Assistência Técnica

Faça o seu pedido de Assistência Técnica.

Assistência aqui!